quinta-feira, 31 de julho de 2014

Na terra de sangue
na faixa de Gaza
meu peito explode 
com tanta desgraça.  

quarta-feira, 30 de julho de 2014

sábado, 26 de julho de 2014

Pela voz pensei que era...mas não era. Um mundo se passou pela minha cabeça, pensei tanta coisa.
Eu acho que tenho o mesmo "mal" dos escritores que se formaram em direito para depois terminarem como gigantes da literatura, com seus romances,dramas e poesias, a diferença é que eles escreviam muito e eu, ...não escrevo nada, somente algumas coisas de amadora barata, das mais chinfrins.
Não adianta ninguém falar, e nem adianta a razão imediata.
Não adianta sua mãe dizer, nem amigos e nem desconhecidos,
nem a visão adianta, é preciso os olhos do coração, estes são mediatos,
razão que demora, se é que tem, mas, são eles que levam o velho, como
também são eles que trazem o novo. 

Do cinza o colorido,
das lágrimas o riso.

Sábado lindo!

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Pessoas vazias são meras embalagens, não preenchem em nada, falar com elas é criar ecos, ecos para quem tenta, a pergunta sempre volta e o espaço não absorve nada porque não tem nada em volta. Superfícies cansam, quero o magma, quero o que me alimenta, não estou de dieta, nunca estive, apenas me alimentei mal por um bom tempo. 

sábado, 19 de julho de 2014

Escrever se tornou uma necessidade, não consigo parar. 
A gente acha tanta coisa e no fim não é nada daquilo. Achar é uma ilusão. 
Mais uma vez bancando o esperto
mas o que o tempo faz com os espertos
que na crença de enganarem o outro
enganam a si mesmo?

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Passo pelo mesmo lugar
não aperto passo.

Vejo janelas e casas de época
procuro algum traço que eu ainda
não tenha visto.

É como ouvir mil vezes a melodia que não cansa
e descobrir no repetido sempre algo interessante.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

domingo, 6 de julho de 2014

Sede de viver em tua Sede.
Por que você não cede e vem logo
para nossa rede?
- Que é?não está com sede?
...então cede!rs